segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Droga, que droga.


Como conscientizar o usuário de droga que seu destino, quase sempre de maneira precoce é o cemitério?
Por mais que as pessoas vêem diariamente nos noticiários, relatos sobre a morte prematura dos usuários de drogas, que por sinal, é cada vez mais jovem, a impressão que tenho é de que nosso jovem vem se expondo cada vez mais ao desafio ao uso das drogas, como se quisesse provar, não sei quem, que é um super herói, capaz de tudo e que nada de ruim vai acontecer a ele. Coitado, coitado, o seu destino já está traçado e a morte está bem próxima. Isso é a ordem natural.
Sinto pena dessas pessoas que usam a droga em busca a “falsa felicidade” e do “êxtase”. Na verdade, deveria sentir pena dos pais, pois são eles que mais irão sofrer.
Você que ainda não entrou nessa, não caia na armadilha, a droga só irá levá-lo ao fim da vida, mais depressa que possa imaginar.
Fazer 15 anos é bom, fazer 20 anos, melhor ainda, fazer 30, 40, 50, 60 anos é a glória. Infelizmente, muitos não sentem nem o gostinho dos 25 anos. As drogas matam rapidamente. Que pena, viver pouco ou muito é sua opção. Sem as drogas, quem sabe, 30, 40, 50, 60, 70 anos..... Com as drogas, sua vida passa rápida demais, pois a morte tem pressa.
Fiz um trabalho com meus alunos da 3ª Série do Ensino Médio do CEAG – Colégio Estadual Antônio Gonçalves – São João de Meriti, RJ, onde eles assistiram uma apresentação no PowerPoint sobre DROGAS. Ao final pedi que criassem frases contra o uso de drogas, o resultado foi este:
Alunos da Turma 3005.
Daiane Ramos – “Drogas... solução? Não.... destruição”.
Camila de Souza – “Hoje você acende, amanhã a droga te apaga”.
Letícia Amalio – “Não use drogas, para que sua vida não vire uma droga sem sentido”.
Alessandra da Silva – “Não use drogas ou você quer perder a vida mais cedo”.
Priscila dos Santos – “Drogas, uma opção! Escolhendo ela é um passo a mais para a morte”.
Jean Nicolau – “Dá pra ser feliz sem drogas”.
Cássio Verdiero – “Nunca usar pra mostrar pro seus amigos que você é malandro> Tem que provar que você esperto não usar”.
Rodrigo da Silva – “Droga tira vida! Você vai querer perder a sua?”.
Maria Sonia – “Se tiver amor a sua vida, não use drogas, use clorofila”.
Ester França – “Saiba fazer escolha na sua vida, porque um passo em falso que você der, pode perdê-la. Não use drogas”.
Solange Sant Anna – “Não use drogas. Dê valor a vida, que Deus te deu”.
Meg Calixto – “Droga é uma droga. Quando uma pessoa usa só faz droga”.
Mirian Bronold – “Com as drogas nossa vida não tem início e meio, mas sim um triste fim”.
Cássio Freire – “Diga não as drogas, pois um dia ela vai te matar”.
Sidnei Lopes – “Viva mais, viva sem drogas”.
Jacqueline Ribeiro – “Não desperdice sua vida, usando drogas, pois ela vale muito”.
Wagner Constantino – “ Não use drogas, pois ela destrói sua vida”.
Ana Paula Guedes – “Se tem vontade de chegar a algum lugar, não use drogas, pois você não chegará a lugar nenhum”.
Calebe Vieira – “Usar drogas é andar lado a lado com a morte”.
Diego Eduardo – “Mesmo que você ache sua vida uma droga, não é motivo pra usar drogas”.

Alunos da Turma 3004
Thainara Blaso e Viviane Ribeiro – “Você sabe pensar? Então, antes de pensar em usar drogas, pense na tragédia que será sua vida”.
Thiago Araújo – “Pare com as drogas, antes que ela pare você”.
Aline Melo e Lucinéa – “Viva nessa droga de mundo, mas não viva nesse mundo de drogas”.
Vinícius Alcantra e Diego Lima – “Não use drogas”.
Pauliane e Liliane Alves – “Se você acha sua vida uma droga, faça uso de drogas e verá o que significa esta palavra. Diga não as drogas”.
Daiana Delavechea, Elida Nicolau e William Lunan – “ Ande junto. Morra junto. Droga mantenha distãncia”.
Alan Sergio e Jean Douglas – “ Crack de futebol sim! Crack de droga não!”.
Felipi Dias e Michelle Gomes –“Drogas: Ontem uma curiosidade; Hoje uma aventura; Amanhã uma tragédia”.
Jessica Ferreira e Rebeca Silva – “Careta é você depender de uma droga pra fazer aquilo que você de cara limpa não tem coragem de fazer”.
Jéssica Silva – “Droga é uma droga”.
Ana Jalusa e Juliana Gallo – “Drogas, um caminho sem volta”.
Ana Carine e Diana Oliveira – “Diga não as drogas!. Para que sua vida não seja uma”.
O que vocês acharam?

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Pra que serve a escola nos dias de hoje?

Memórias ou Pesadelos?

São 28 anos entrando e saindo de sala de aula. Impossível contar quantas aulas dei e quantos alunos passaram por mim. Acho que alunos, da até pra fazer uma estimativa. Colocando uma média de 700 alunos por ano e multiplicando por 28, fica fácil. Aproximadamente 19.600 alunos, vamos arredondar pra 20.000 alunos.
O que teria acontecido a eles? Alguns, tenho notícias através da internet, coisas como orkut (são quase mil) , MSN, e-mails, blogs e vai por ai. Outros me encontram na rua, principalmente nos municípios onde trabalho. Alguns até fora do Rio de Janeiro.
Uma vez paraninfando uma turma de 3ª série, fiz a seguinte colocação:
“Quando ando pelos municípios que trabalho, como é o caso de Nilópolis e São João de Meriti, ambos no Rio de Janeiro, encontro muitos ex-alunos, nas mais diversificadas situações e profissões”.
Médico, camelô, dentista, motorista de ônibus, engenheiro, segurança de banco, advogado, contraventor, doméstica, gerente de banco, ambulante, comerciante, delinqüente, balconista, caixa de mercado, político, professor e por aí. Uma vez, passou por mim um caminhão da limpeza pública e um gari, pendurado gritou – fala professor Jarbas -.
Quero deixar bem claro, que todas as profissões são dignas quando abraçadas de maneira honesta e com dedicação. O que quero dizer aos meus alunos é da obrigação de querermos o melhor. A ambição faz parte das nossas vidas. Devemos ser ambiciosos, desde que não prejudiquemos outras pessoas pra isso. Uma ambição positiva.
A pergunta que faço a eles é objetiva:
Daqui a cinco ou mais anos, em que condições você gostaria de se encontrar comigo? O que seus pais esperam de vocês? O que você espera de você?
Faço este discurso sempre no início do ano letivo aos meus alunos. Quem sabe a gente consegue mudar alguma coisa.
As novas tecnologias chegaram à educação com “duas caras”.
Uma cara que ajuda o processo educacional, como o uso do computador com acesso a internet, mídias, dvd, data- show....... A outra cara foi a que tornou a sala de aula arcaica, obsoleta e ultrapassada.
Que interesse terá o aluno às aulas, se ele em casa tem em mãos todas as tecnologias (mp3, mp4, internet, games, máquinas digitais, celulares que fazem tudo). Na sala de aula ele tem – um professor que não consegue acompanhar tudo isso, uma escola que não dá suporte ao professor nessas mudanças tecnológicas, além de ser pessimamente remunerado. Olha que eu ainda me esforço pra acompanhar isso tudo.
Às vezes tenho saudades dos meus alunos até o final da década de 90. Eles não tinham toda essa tecnologia, porém sabiam tirar maior proveito da escola. Ah..., havia respeito.

Muitas lembranças e muitas saudades ficaram.
Mas deixa isso pra lá. Uma coisa que me chama bastante atenção, é a “CRIATIVIDADE” dos meus alunos. Algumas inacreditáveis.
Um verdadeiro tesouro “dito e escrito”. Deixa destacar alguns.

O professor vai pra sala, explica a matéria, usa o quadro, fala e repete e a impressão que fica é que alguns alunos não estão nem aí.

1. Foi colocado na prova (turma de ensino médio) um desenho de um neurônio (célula nervosa). Pedi o nome da figura e as partes principais. Acho que pedi demais. Três alunos da mesma turma responderam:
- aluno A: pulmões
- aluno B: Intestino
- aluno C: “aveia” e artéria.
(ralmente, tudo isso é muito parecido com a célula nervosa)

2. Em uma prova, o desenho do sistema respiratório.
Foi pedido para descrever o desenho.
- aluno: chamou pulmão de intestino, traquéia de estômago, e por aí.
(coisa de gênio)

3. Essa aconteceu em uma escola no município de Nilópolis.
Como ocorre a transmissão das informações hereditárias?
- aluno: pelo suor.
(eu só acreditei porque vi isso escrito)

4. O que acarreta a falta de sais de ferro ao organismo?
- aluno: fortalece a nossa “alto estima”.

5. Qual a importância da fotossíntese?
- aluno: estuda o aparelho digestivo
(show de bola)

6. Uma questão da UERJ que coloquei na prova.
O sapo cururu, na beira do rio. Quando o sapo canta, oh maninha!
É porque tá frio.
Pedi para o aluno descobrir qual a falha biológica que aparecia na música.
- aluno: a falha biológica é porque o sapo canta aquela musica assim: “o sapo não lava o pé porque não que”.

7. Um paciente conseguiu expelir um cálculo renal que estava em um dos seus rins.
Qual o trajeto do cálculo até sua eliminação?
- aluno: rim, bexiga, uretra e ânus. (essa não pegou bem)

8. Organela citoplasmática responsável pela respiração celular.
- aluno: nariz

9. Como ocorre a determinação do sexo na espécie humana?
- aluno: pela força de vontade na hora do sexo.
(meu Deus)

10. Cite 3 diferenças entre os peixes ósseos e os cartilaginosos.
- aluno: o peixe cartilaginoso não é peixe e sim um mamífero.

11. Defina respiração anaeróbica.
- aluno: é a respiração sem ar. Por muito tempo mata..

12. Como agem os hormônios no nosso organismo?
- aluno: geralmente é usado pra abrir o apetite.

13. O que é a menopausa? (2ª série do E Médio - juro) teve cada uma... selecionei duas...
- aluno 1: é quando o homem nao ejacula mais.....
-aluno 2: é quando a mulher depois de velha nao menstrua, mas pode continuar a transar.
- aluno 3: acontece quando a mulher de 45 a 50 anos sente excesso de calor.
- aluno 4: dizem que é quando a mulher tem mais vontade de transar...
(eles são bem criativos)

14. De onde vem o oxigênio liberado na fotossíntese?
- aluno: do sol

15. Qual a contribuição do músculo diafrágma que está localizado abaixo dos pulmões?
- aluno: local para armazenamento de alimento.

16. Onde e como ocorre a fecundação?
- aluno: de preferência deitado e num lugar bem confortável.....
(juro que é verdade).

E... em 2008...
17. Qual a função da insulina?
- aluno: acalmar o estômago

18. Na questão pedi para o aluno descrever o trajeto de um botão engolido por uma criança, desde a boca até a saida nas fezes.
-aluno. a criança engoliu o botão porque comeu muito rápido.

19. Como o homem e os demais mamíferos fazem para garantir a manutenção da temperatura corpórea, independente a temperatura do ambiente?
-aluno: usando um termômetro
-aluno: fazendo um checap

20. Considerando os níveis de organização dos seres vivos (de célula até ecossistema), calssifique cada termo abaixo:
- Uma goiabeira - aluno: vitamina A
- Conjunto de leões de uma savana africana - aluno: vitamina D
- Conjunto de seres vivos do Oceano Atântico - aluno: vitamina C

21. UFF-2002 – Um geneticista, adotando o mesmo critério utilizado para a montagem de cariótipo da espécie humana, montou o cariótipo de certa espécie animal desconhecida, conseguindo formar dez pares de cromossomos, restando além desses, dois cromossomos de tamanhos distintos.
Considere o padrão de determinação do sexo, nessa espécie desconhecida, igual ao do humano e determine:

a) o sexo a que pertence o animal da espécie em questão, justificando a resposta.
-aluno: o sexo pertence ao macaco, por ser a forma humana progredida.

22. Quais os dois processos de divisão celular?
-aluno: meiose e frutose

23. Foi colocado na prova o desenho de uma flor e a questão era a seguinte:
- O que é cálice?
-aluno: É aquele copo que o padre bebe o vinho.
Comentário: Isso aconteceu em uma escola particular no Município de Nilópolis - RJ
Dinheiro jogado fora.

24. Qual a importância dos moluscos para o homem?
- aluno: Pro café da manhã, no almoço e na janta.
Aguardem nova remessa.


Meus Deus..... tá difícil.
Conclusão: "Ser professor é aprender a cada dia coisas imagináveis".
Deus é grande.

sábado, 6 de outubro de 2007

O Enviado

(Godsend , EUA - 2004) - Duração: 100 minutos
Atores: Greg Kinnear (Paul Duncan); Rebecca Romijn-Stamos (Jessie); Robert De Niro (Richard Wells); Cameron Bright (Adam Duncan); Merwin Mondesir (Maurice); Jake Simons (Dan Sandler); Elle Downs (Clara Sandler); Raoul Bhaneja (Samir Miklat); Jenny Levine (Sandra Shaw); Thomas Chambers (Jordan Shaw); Munro Chambers (Max Shaw); Jeff Christensen (Hal Shaw); Sara Drayton -
Direção: Nick Hamm

Sinopse
O casal Paul (Greg Kinnear) e Jessie (Rebecca Romijn-Stamos) vive uma vida muito feliz com seu filho Adam (Cameron Bright). No dia seguinte ao aniversário do garoto acontece um trágico acidente e Adam morre.
No dia do velório de Adam o Dr. Richard Wells (Robert De Niro), um perito em genética, procura o Paul e Jessie e propõe a eles clonar o garoto. Apesar de uma recusa inicial o casal acaba concordando com a clonagem. O procedimento é bem sucedido e o garoto nasce. Logo após o 8º aniversário do garoto seu comportamento começa a mudar trazendo uma série de dúvidas e medos à vida daquela família.
A clonagem e a pesquisa das células-troncos têm sido foco de muitas controvérsias, principalmente entre ciência e religião. O filme, apesar de não entrar nesta polêmica, mostra como existe uma grande necessidade de discutir o assunto e como a ética dos profissionais da área é importante para que se dê um uso adequado a estas técnicas, pois embora a ciência venha avançando muito, a moral não tem acompanhado esta evolução, o que pode levar a conseqüências desagradáveis no futuro.
O filme também incorre num grande erro, pois mostra a memória como característica da matéria e que pode ficar gravada nas células, quando na verdade a memória, assim como a inteligência é atributo do espírito.

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Gravidez Precoce


Taxa de gravidez aumenta entre adolescente.
Posso me colocar como testemunha ocular de uma história, que a cada dia vem se tornando mais evidente. Estou falando do aumento no número de casos de gravidez precoce. Como professor, vejo essa estatística aumentar a cada dia. Na maioria, meninas entre 15 a 17 anos, que se vêem obrigadas a deixar a escola antes da hora. É uma pena. O que podemos fazer?

Por que ser mãe?
- Muitas mulheres assumem ter filhos porque, afinal de contas, é isso que se espera delas desde o momento em que se casou.

- Outras resolvem ter filhos quando a relação com o marido está deteriorada numa tentativa de salvar o casamento, na esperança de que a criança terá o poder de salvar o casamento.

- Muitas têm filhos sem nenhum planejamento familiar, principalmente jovens entre 13 a 20 anos, que nem sabem porque são mães.


Em matéria publicada pelo Jornal “O Globo” em 29 de setembro de 2007, a maioria das adolescentes engravida porque quer. Não é por falta de informação. Se não tem dinheiro para comprar preservativo, tem, de graça nos postos de saúde, camisinha, pilulas ou injeção anticoncepcional.
O Brasil tem hoje 8% das adolescentes de 15 a 17 anos gravida, segundo os indicadore de saúde. Enquanto a taxa de fecundidade das mulheres continua a cair, chegando em 2006 à taxa de reposição (em média dois filhos por mulher), entre as adolescentes não pára de crescer.
Na verdade, estamos de frente a uma epidemia de gravidezes em adolescentes. Para ter-se uma idéia, em 1990, cerca de 10% das gestações ocorria nessa faixa etária. Em 2000, portanto apenas dez anos depois, esse índice aumentou para 18%, ou seja, praticamente dobrou o número de mulheres que engravidam entre os 12 e os 19 anos.E como explicar esse aumento de incidência de gravidez, numa época em que nossos adolescentes estão mais bem informados sobre o uso de camisinha na prevenção de DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis) e métodos anticoncepcionais? Provavelmente o não uso de camisinha deve-se a fatores, como:
abuso de álcool e outras drogas psicoativas è sexo inseguro;
namoro firme: se for pedido o uso de camisinha o(a) parceiro(a) pode desconfiar de infidelidade;
paixão: imagem falsa de segurança negando os riscos inerentes ao não uso de preservativos;
apelo erótico dos meios de comunicação: propaga-se sexo como algo não planejado e comum e, na maioria das vezes, ninguém se infecta nem adoece;
pensamento machista de que AIDS ainda só é transmitida através de relações homossexuais ou drogas injetáveis.
Segundo publicação da Revista Despertar Igreja Universal) de 08 de outubro de 2004, alguns fatos estarrecedores sobre a gravidez precoce:
- Dea cada 10 jovens, 4 ficam grávidas antes dos 20 anos - mais de 900 mil casos de gravidez precoce por ano.
- Cerca de 40% das mães adolescentes têm menos de 18 anos.
- Apenas 4 em 10 mães com menos de 18 anos terminam o Ensino Médio.
- Quase 80% dos pais não casam com as mães adolescentes de seus filhos.

Dados do SUS (Sistema Único de Saúde), dos 698.439 partos realizados em adolescentes de até 19 anos, 31.857 dessas parturientes eram meninas entre 10 e 14 anos, fato absurdo.
"Folha de São Paulo, 25/08/1999".
Será que a situação mudou? Acho que pra pior. Muito pior.
Qual o papel dos pais? Qual o apel do governo? Qual o papel da escola?
Como controlar essa situação?

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

"O óleo de Lorenzo"

Ano de produção: 1992 - Duração: 129 minutos
Elenco:
Nick Nolte, Susan Sarandon, Peter Ustinov, Kathleen Wilhoite, Gerry Bamman, Zack O Malley Greenburg,
Direção: George Miller

Sinopse
Nick Nolte e Susan Sarandon, ambos indicados ao Oscar, protagonizam este drama comovente e inesquecível baseado em história real. A dura notícia de que o filho de cinco anos, Lorenzo, tem uma doença terminal rara marca o início de uma missão extraordinária para Augusto e Michaela Odone (Note e Sarandon). A despeito do diagnóstico, os pais se lançam para salvar o filho, enfrentando médicos, cientistas e grupos de apoio que relutam em incentivar o casal na busca de uma cura. O esforço inesgotável dos dois testa a resistência de seus laços de união, a profundidade de suas crenças e os limites da medicina convencional. Nolte e Sarandon apresentam um magnífico desempenho como os pais carinhosos e determinados que levam esperança a muitas pessoas neste grande sucesso aclamado pela crítica dirigido por George Miller. Baseado em fatos reais.


A adrenoleucodistrofia, também conhecida por ALD, é uma doença genética rara, incluída no grupo das leucodistrofias, e que afeta o cromossomo X, sendo uma herança ligada ao sexo de caráter recessivo transmitida por mulheres portadoras e que afeta fundamentalmente homens.
Na ALD, a atividade anormal dos peroxissomos leva a um acúmulo excessivo de ácidos graxos de cadeia muito longa (AGCML) constituídos de 24 ou 26 átomos de carbono em tecidos corporais, sobretudo no cérebro e nas glândulas adrenais. A conseqüência desse acúmulo é a destruição da bainha de mielina, o revestimento dos axônios das células nervosas, afetando, assim, a transmissão de impulsos nervosos.
O gene defeituoso que ocasiona a doença está localizado no lócus Xq-28 do cromossomo X. Tal gene é responsável pela codificação de uma enzima denominada ligase acil CoA gordurosa, que é encontrada na membrana dos peroxissomos e está relacionada ao transporte de ácidos graxos para o interior dessa estrutura celular. Como o gene defeituoso ocasiona uma mutação nessa enzima, os AGCML ficam impedidos de penetrar nos peroxissomos e se acumulam no interior celular. Os mecanismos precisos através dos quais os AGCML ocasionam a destruição da bainha de mielina ainda são desconhecidos.
A incidência de ALD é de cerca de 1 para cada 10.000 indivíduos. As possibilidades de descendência a partir de uma mulher portadora da ALD são:
50% de chances de nascer um filho normal;
50% de chances de nascer um filho afetado;
50% de chances de nascer uma filha normal;
50% de chances de nascer uma filha portadora heterozigota.
As chances de descendência para um homem afetado, por sua vez, são:
Se tiver filhas, serão todas portadoras do gene, porém normais;
Se tiver filhos, serão todos normais;
Formas básicas da doença
Neonatal
Manifesta-se nos primeiros meses de vida. Os genes anormais que causam a forma neonatal da ALD não estão localizados no cromossomo X, o que significa que pode afetar tanto meninos quanto meninas.
Período de sobrevida: 5 anos.
Sintomas: Retardo mental; disfunção adrenal; deterioração neurológica; degeneração retinal; convulsões; hipertrofia do fígado; anomalias faciais; músculos fracos.
Clássica ou infantil
Forma mais grave da ALD, desenvolvida por cerca de 35% dos portadores da doença. Manifesta-se no período de 4 a 10 anos de idade.
Período de sobrevida: 10 anos.
Sintomas: Problemas de percepção; disfunção adrenal; perda da memória, da visão, da audição, da fala; deficiência de movimentos de marcha; demência grave.
Adulta (AMN)
Forma mais leve que a clássica. Manifesta-se no início da adolescência ou no início da idade adulta.
Período de sobrevida: Décadas.
Sintomas: Dificuldade de deambulação; disfunção adrenal; impotência; incontinência urinária; deterioração neurológica.
ALD em mulheres
Embora a doença se manifeste principalmente em homens, mulheres portadoras também podem desenvolver uma forma leve da ALD, com sintomas como ataxia e fraqueza ou paralisação dos membros inferiores.
Cura e tratamento
Não existe terapia definitiva para a ALD até o momento. No seu tratamento, alimentos ricos em AGCML, como espinafre, queijo e carne vermelha, devem ser restringidos na dieta. Segundo estudos, a dieta baseada no “azeite ou óleo de Lorenzo” tem obtido êxito, especialmente quando administrada antes da aparição dos sintomas. O “óleo de Lorenzo” é uma composição obtida através da mistura de ácido erúcico e ácido oléico. O tratamento da disfunção adrenal, através da administração de hormônios, por exemplo, e os transplantes de medula também são outros tipos de medidas adotadas no tratamento da ALD.

Conteúdo da WIKIPEDIA - A Enciclopédia Livre
http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1gina_principal

domingo, 16 de setembro de 2007

Eram os Deuses Astronautas?

Eram os Deuses Astronautas? (Chariots of the Gods?, em inglês) é um livro escrito em 1968 pelo suíço Erich von Däniken, onde o autor especula a possibilidade das antigas civilizações terrestres serem resultados de alienígenas que para cá teriam se deslocado.
Von Däniken apresentou como provas as confusas coincidências entre as colossais pirâmides egípcias e incas, as quilométricas linhas de Nazca, os misteriosos moais da Ilha de Páscoa, entre outras maravilhas do planeta. Ele também cria uma certa teoria de cruzamentos entre os extraterrestres e espécies primatas, gerando a espécie humana.
O livro bateu, em pouco tempo, recordes de vendas em 38 países, com cerca de 7 milhões de cópias vendidas em todo o mundo. Com locações em diversos países, este filme mostra os fundamentos deste marco da ufologia. O escritor Erich Von Däniken procura provar, por meio de descobertas arqueológicas e textos sagrados, que todos os deuses das antigas civilizações eram, na verdade, extraterrestres. Viaje junto com o autor por locais fascinantes, como as pistas de Nazca, as ruínas Maias e Astecas, a Ilha de Páscoa e as pirâmides do Egito. Com opções de áudio em alemão e português, Eram os Deuses Astronautas? é um programa obrigatório para os interessados em desvendar os mistérios da humanidade.
Além do livro, essa magnífica história está disponível em filme (documentário) com duração de 98 minutos

Professor Jarbas C S Junior - Uma vida dedicada a educação


37 anos dedicados a educação - Jarbas Corrêa da Silva Junior - Graduado e Pós Graduado. Professor de Ciências Físicas e Biológicas e Biologia. Diretor de Escola -Colégio Estadual Paraíba. Especialização em Prevenção do Uso de Drogas para Educadores de Escola Pública , pela UFJF. Pós Graduado MBA - Gestão Rmpreendedora em Educação - UFF.